h1

Jordânia: Amã

março 28, 2010

A Jordânia é um país simples e barato para se viajar. Também não exige um planejamento muito grande já que o visto é emitido na chegada e há caixas ATM em toda esquina. E para um país tão pequeno a Jordânia tem distintas variações climáticas, das colinas verdes ao norte ao deserto de Wadi Rum ao sul, e o melhor é que é possível ver a maior parte do país em pouco tempo – mas é bom estar preparado para ônibus públicos que só partem quando estão com todos os assentos ocupados e coisas do tipo.

Depois de passar horas na fronteira com Israel, resolvi mudar meus planos. Conheci dois outros viajantes e juntos fomos diretos para Amã, capital do país, ao invés de ir rumo norte como havia planejado. Amã é uma moderna cidade árabe e não exatamente um centro cultural no Oriente Médio; nunca chegou aos pés de Damascus ou Cairo e geralmente quem chega de lá costuma ficar desapontado com a capital da Jordânia.

A identidade da cidade mudou muito durante os anos, tanto com a chegada de milhares de refugiados palestinos quanto com os refugiados iraquianos – a maioria acadêmicos, aos quais atribue-se a melhora na vida cultural da cidade e, junto da nova geração local, ter transformado Amã em uma cidade mais tolerante e com um pé no futuro.

Em muitos aspectos Amã se assemelha a Dubai, quando se vai a oeste da cidade é quase como andar por uma cidade do ocidente, embora a leste e centro da cidade é que se tem a real impressão de se estar em uma cidade árabe. O primeiro ponto de maior interesse é certamente a Citadela, em meio as ruínas romanas têm-se uma bela visão da cidade, e o museu arqueológico vale uma visita. De lá vale também uma caminhada até o teatro romano e o museu adjacente. Em essência esses são os pontos de maior interesse, o resto do dia pode ser gasto nos mercados locais (souqs). É quase lamentável que uma cidade com tanta história tenha hoje pouca evidência física de seu grande passado, a velha Philadelphia, como era conhecida antes praticamente não deixou nada para ser lembrada.

Curiosidades

– Amã é uma cidade que cresceu sobre várias colinas, e certamente não é uma cidade para se conhecer caminhando entre um lugar e outro. O transporte público é inexistente, porém taxis são muito baratos, só é preciso ter certeza que o taxista não esteja te explorando – é essencial pedir para ele ativar o taxímetro.

– Atravessar a rua é o primeiro desafio de quem chega em Amã, especialmente no centro da cidade. O segredo é se arriscar um pouco e fazer uma coisa por vez. Por exemplo, ao cruzar uma via de 3 corredores, primeiro faça um gesto para o carro diminuir e cruze uma via, a partir dali cruze a próxima e finalmente a última. Se quiser cruzar todas de uma vez, vai ter que esperar uma eternidade. E se um carro “passar raspando”, não se preocupe, é normal e bem calculado.

– O maior mastro do mundo se encontra aqui. Quase de qualquer ponto da cidade é possível avistar a bandeira da Jordânia no alto dos 127 metros do tal mastro.

– A cidade é dividida de uma maneira muito peculiar, onde a maioria das ruas é de uma mão só, e praças são conhecidos como círculos (e esse é um dos maiores pontos de referência: círculo 1, 2, 3…). Além disso há escadas, alamedas e colinas, e frequentemente uma rua tem mais de um nome.

– Por onde quer que se vá há sinais em inglês, em especial na capital. Mas o irônico é que a maioria não fala inglês, ou fala, mas muito mal e entende poucas palavras, raramente sentenças.

– Um bom lugar para se passar a noite e gastar pouco é o Farah Hotel, no meio do centro da cidade. É um dos poucos lugares na cidade onde se pode encontrar outros mochileiros e uma das grandes vantagens são os passeios que o hotel organiza, que também custam pouco e ajudam a fazer mais em menos tempo.

– Por fim, o povo é extremamente hospitaleiro. Onde quer que se vá, as pessoas perguntam sua origem para em seguida dizer “Bem vindo a Jordânia”, e nem estão tentando vender nada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: